Quebra molas e a vida

Este artigo também foi publicado no Jornal Gazeta de Teresópolis

Vou fazer um paralelo de como enfrentamos nossos problemas com como passamos pelos quebra molas espalhados pela cidade. Todas as pessoas têm problemas, o que nos diferencia é como passamos por eles. Na verdade, o que faz uma pessoa buscar ajuda terapêutica não é a quantidade de "quebra molas" que tem,e sim, como você os enfrenta. Tem pessoas que passam "voadas", parece que nem vêem, ou melhor, negam a existência deles, e aí vão sentir os resultados na oficina mecânica. Ou seja, elas negam seus problemas até as consequências, que normalmente já são graves, baterem a sua porta. Tem outras pessoas que passam tão devagar que quase chegam a parar. Qualquer obstáculo vira um grande "quebra molas" causando um imenso trânsito atrás delas. São pessoas que fazem tudo virar um problema, qualquer dificuldade é motivo de paralisarem suas vidas e mobilizarem um número significativo de pessoas a sua volta. E enfim, há aquelas que vêem os quebra molas e calculam a velocidade para passarem. Nem param e nem passam correndo por eles. Cada obstáculo é superado de uma forma, dependendo do seu tamanho. E assim fazem na vida, elas enfrentam os problemas com motivação suficiente para cada um. E você, já pensou como passa por seus quebra molas?

4 visualizações

© 2023 por Alice Mendes, Ph.D. Orgulhosamente criado com Wix.com

  • Facebook
  • YouTube
  • Instagram